quinta-feira, 14 de setembro de 2017

O que ver em Santo Ângelo - RS

Ao  viajar para a região das missões, no interior gaúcho, o destino mais procurado é a cidade de São Miguel das Missões. Lá estão localizadas as ruínas mais preservadas dos Sete Povos. Ali pertinho, no entanto, está localizada a cidade de Santo Ângelo, que mantem viva o patrimônio arquitetônico dos anos 1700.

Santo Ângelo - RS é uma ótima opção de passeio na região das Missões Jesuíticas. Com sua igreja imponente, consegue manter vivos alguns aspectos arquitetônicos da era dos Jesuítas.

Como chegar

Santo Ângelo está localizado a cerca de 450 km de Porto Alegre. De carro, a viagem tem duração de cerca de seis horas. Há vôos que ligam a capital gaúcha a Santo Ângelo, porém não são todos os dias que eles são oferecidos. Utilizando o avião, a viagem - pela empresa Azul - dura puco mais de uma hora. Partindo de São Paulo, há vôos com conexão em Porto Alegre, apenas. Além disso há a opção de viagem aérea entre São Paulo e Chapecó (cerca de uma hora e meia de viagem sem escalas) e depois cerca de cinco horas de carro até Santo Ângelo. As estradas, no geral, são boas. Partindo de Porto Alegre, não há pedágios. Deve-se tomar cuidados a partir de Cruz Alta, onde alguns trechos não são muito bem sinalizados, e pode haver desníveis no asfalto.

Sobre a cidade


Santo Ângelo foi conhecida como a Capital das Missões, mesmo tendo sido o último dos Sete Povos fundado, no ano de 1676. A comunidade, gerida pelos padres Jesuítas, teve um grande desenvolvimento e prosperou durante anos, chegando a cerca de oito mil habitantes.

No ano de 1756, quando espanhóis e portugueses perceberam riscos nas reduções jesuíticas, o povoado foi destruído. Depois disso, por quase cem anos, a região ficou abandonada, até que nova leva migratória passou a reocupar a região de Santo Ângelo. No auge econômico da cidade o município chegou a ter cerca de 90 mil habitantes e uma economia pujante. Atualmente passa por um processo de reestabilização.

De acordo com o último Censo demográfico, Santo Ângelo possui atualmente pouco mais de 80 mil habitantes. A economia baseia-se no setor primário, com destaque para a agricultura, setor que move a região noroeste do Rio Grande do Sul.

O que ver em Santo Ângelo

Em função de toda a história da cidade, este é o principal aspecto encontrado nas atrações locais. A grande parte dos pontos de interesse está na região central. Ou mais precisamente na região praça. Para conhecer os principais pontos, bastam umas poucas horas. Uma manhã ou tarde é o suficiente.

Praça Pinheiro Machado

O início de nosso passeio se dá na principal praça do município, a Pinheiro Machado. Trata-se de uma ampla área, que mescla o estilo espanhol com o alemão. Fica bem em frente à Catedral, e possui uma grande esplanada com calçada, além de área verde. Completando o cenário, há um pequeno lago artificial com uma ponte, que dá um ar mais confortável ao lugar. Na praça Pinheiro Machado há várias esculturas e bustos, homenageando personalidades locais e o nacionalismo. Possui uma estrutura constituída de vários arcos homenageando e identificando cada uma das Reduções Jesuíticas. O local é muito bem conservado, possui grande área com sombra e é bem agradável estar por ali.

Catedral Angelopolitana

A catedral da cidade, que leva este nome por homenagear Santo Anjo da Guarda, está localizada na Praça Pinheiro Machado. Com construção entre os anos de 1929 e 1955, está localizada onde antigamente situava-se a Redução de Santo Ângelo Custódio. Há até, em exposição ao lado da construção, parte de escavações que mostram alguns resquícios das antigas fundações.

A Catedral tem construção em estilo gótico. Em sua arquitetura destacam-se vários detalhes, principalmente as imagens que decoram seu exterior, representando os santos padroeiros dos Sete Povos das Missões (São Borja, São Nicolau, São Luis Gonzaga, São João Batista, São Lourenço Mártir, São Miguel Arcando e Santo Ajo da Guarda - ou Santo Ângelo Custódio). No interior, bastante sóbrio, destacam-se a cruz de Jesus, de origem missioneira, em cedro, estilizada por volta do ano de 1740 e os coloridos vitrais.

Museu Municipal Doutor José Olavo Machado

O Museu Municipal de Santo Ângelo está localizado na Rua Antônio Ribas, em uma das esquinas da praça central. O prédio de sua sede é tombado pelo Patrimônio Histórico Municipal, por ter sido um dos primeiros do local. Com enfoque na história dos Sete Povos, apresenta material retirado das escavações da região - como porcelanas, vasos, pontas de flechas e outros utensílios utilizados pelos índios guaranis. Além disso, destaca-se a maquete que apresenta a antiga redução de Santo Ângelo Custódio. O Museu apresenta, também, algumas peças que marcaram a evolução da cidade, como calculadoras antigas, instrumentos cirúrgicos de décadas passadas, móveis e ferramentas de época. Destoando um pouco, no local há também uma réplica da tocha olímpica que passou pela cidade em 2016. A entrada é gratuita.

Cruz Missioneira

Localizada na Praça Pinheiro Machado, a cruz simbolizava, para os Jesuítas, o bem contra o mal. Os dois braços horizontais representavam a fé redobrada, foco e abnegação. A cruz era considerada um amuleto usado na proteção espiritual contra todos os males. São encontradas cruzes como esta em várias das antigas Reduções.

Outros pontos interessantes

Há alguns outros pontos de interesse na cidade. Infelizmente não conseguimos visitá-los. Na antiga Estação Ferroviária (desativada em 1969) hoje existe o Memorial Coluna Prestes. Neste museu são expostos documentos, fotos e objetos de época abordando a marcha que atravessou o Brasil. Mais informações podem ser encontrados no blog Repórter Unijuí.

Já em frente ao Teatro Municipal encontra-se o Monumento ao Índio. Uma rica homenagem aos guaranis que habitavam a região. Mais informações no blog Monumentos Históricos de Santo Ângelo.

Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Que lugar bonito! Legal descobrir os detalhes por trás dos símbolos, como você fez com a cruz da praça. Sobre museus gratuitos, quando pedem eu gosto de deixar uma contribuição, porque não deve ser barato manter o espaço, né?

    ResponderExcluir
  2. Não tinha ideia desse lugar. Muito bonito e interessante de conhecer! Adorei suas dicas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar de Santo Angelo. Pareceu-me bem interessante, também pela sua história. Gostava de conhecer.

    ResponderExcluir
  4. Que belezinha de cidade, confesso que não conhecia ainda. Me encantam esses locais com bastante riqueza histórica, tenho certeza que vale a pena planejar uma viagem para lá. :)

    ResponderExcluir
  5. Que lugar incrível!!! Fiquei morrendo de vontade de conhecer... Já tinha vontade de conhecer São Miguel das Missões e já vi que preciso incluir Santo Ângelo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza vale muito a pena. A cidade é linda, limpa e o pessoal bem cordeal. E pertinho de São Miguel.

      Excluir
  6. Que coisa linda! Um lugar que quero MUITO conhecer são as MIssões. Obrigada pela dica

    ResponderExcluir
  7. São Miguel das Missões està na minha lista (quase fui no ano retrasado), mas desconhecia Santo Ângelo. Jà favoritei a cidade no meu mapa e teu post no detalhe! ;)

    ResponderExcluir
  8. Boas dicas, de um lugar que a gente não vê muito nos blogs. Obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
  9. bahh veii tem que por o cinema ai que é muito barateza!! pagamos 15 pila com pipoca aahueah e na mesma rua tem uns crepes deliciosos e baratinhos!!

    ResponderExcluir