segunda-feira, 30 de maio de 2016

Deu ruim! Blogagem coletiva de perrengues de viagens

Esta é uma blogagem coletiva, momento em que diversos blogueiros amigos discorrem sobre o mesmo tema. Dessa vez é a hora dos Pequenos Grandes Viajantes contarem seus perrengues ocorridos durante as viagens. Tem cada caso... Abaixo contamos algumas das situações - que na hora pareceram trágicas, mas que hoje já são cômicas - pelas quais passamos. No final de nossas histórias há uma série de outros blogs com seus causos ruins. Prestigie!

1. Na contramão em Montevidéu
Chegar em um país estrangeiro, mesmo que próximo, nos obriga a entender uma série de convenções diferentes das quais estamos acostumados. E dirigir fora do país é, também, um desafio. Em nosso primeiro dia na capital uruguaia, ainda estava me acostumando com as sinaleiras (semáforos) que ficam em pequenos postes bem na quina da esquina. Como quase todas as ruas centrais são de mão única, fui contando: "se a próxima vai pra direita, a segunda irá para a esquerda...". Mas nesse caso haviam duas ruas seguidas para o mesmo destino, não vi a sinaleira e acabei pegando a contramão bem no centro da capital do Uruguai!! Felizmente era domingo e o trânsito estava bem tranquilo... e também nenhum policial viu a barbeiragem!

A sinaleira é tão baixinha, que um ônibus a encobre!

2. Uma hora de caminhada com malas para encontrar o hotel a 200m da estação
Em nossa viagem a Paris escolhemos o hotel a dedo, por estar bem próximo a uma grande estação de trens, a Denfert-Rocherau. Nosso hotel ficava a cerca de 200 metros da estação. Obviamente fomos até lá de trem, e depois seguiríamos a pé, mesmo com duas malas grandes, já que era tão perto. Mas que nada! Andamos em círculos procurando o hotel e não encontrávamos de jeito nenhum. Para piorar, o hotel tinha o nome de uma outra estação de trens da região: Villa Montparnasse. Ao pedirmos informações, provavelmente as pessoas só entendiam o Montparnasse e nos guiavam até a estação homônima... Depois de um bom tempo duas policiais nos entenderam e disseram que estávamos a cerca de duas quadras do hotel. Mesmo no inverno europeu, suamos com aquelas malas neste dia!
Estávamos mais ou menos assim... mas essa foto foi em Rotterdan

3. Motor do carro fundido no topo do morro
Esta aconteceu na cidade de Itajaí, em Santa Catarina. Minha namorada na época (e atual esposa) morava em Navegantes, cidade vizinha a Itajaí. Viajei para lá com minha mãe e um amigo (Roberto), e a Lis deu a sugestão de subirmos o Morro da Cruz, de onde teríamos uma linda vista da região. Pegamos nosso Fiestinha véio de guerra e subimos o morro, em primeira marcha... foi de mais para ele, que por lá mesmo ficou! Tivemos de chamar um guincho e descer embarcados no Fiesta, em cima do guincho. Mico total!
Pelo menos a vista valeu a pena.

4. Maconha forte em Amsterdã
Estando em um lugar diferente, aproveite as oportunidades e se integre à cultura local. Um dos lemas que os viajantes devem seguir, na minha opinião, para o passeio tornar-se mais rico. Em Amsterdã, resolvemos provar a marijuana, para estar bem no clima festivo local. Após algumas tragadas, no entanto, minha pressão caiu bruscamente... e eu também! Desmaiei no meio da galera na Red Light District! Depois de alguns segundos caído, acordei assustado e, no inverno holandês, achei ter caído dentro de um dos canais! Menos mal que a segunda parte foi só minha imaginação. Queria acabar de fumar o cigarro, mas a Lis não deixou!
Obviamente não foi essa a maconha culpada!

5. A cerveja nos fez perder o ônibus
Certa vez, quando morava perto do litoral catarinense e ainda não tinha carro, recebi a visita de uns amigos (André e Roberto - o mesmo da história do Fiesta). Resolvemos que seria uma boa ir até a praia, tomar umas cervejas e jogar conversa fora num ambiente mais legal. Lá fomos, de ônibus. Tomamos algumas e quando resolvemos voltar para casa, o último ônibus já havia partido! Das várias opções que pensamos para resolver o problema, ficar em um hotel ficou fora de cogitação pelo preço.. ficar ao relento aquela noite também não era uma ideia muito legal. Por sorte achamos o telefone de uma taxista que nos levou pra casa, num preço bem camarada! Ufa!


Para se deliciar com mais alguns perrengues, visite os blogs parceiros abaixo, e ria da desgraça alheia:

Casal Califórnia - Perrengues de Viagem: muitas histórias para contar 
Destinos por onde andei... - Tax Free, nunca mais embarco nessa canoa furada
Pequeno Grande Mundo - O dia em que quase fui atropelada por um elefante
Vida de Estrangeira - Perrengue na Turquia
Ligado em Viagem - Nosso de "Kit Viagem" para evitar perrengues
Foco no Mundo - Os piores perrengues das minhas viagens
Felipe, o pequeno viajante - Coletânea de perrengues do pequeno viajante 
Atravessar Fronteiras - Perrengue total na união entre cinzas vulcânicas e Aerolineas Argentinas
Despachadas - Coletânea de Perrengues de viagem Despachadas
Passeiorama - Perrengando por aí: nossos perrengues viajando em família
Família Viagem - Nossos perrengues de viagem
Mochilão Barato - Fiquei doente no exterior! E agora? Os dias que fiquei de cama no Chile.
Por aí com os Pires - Perrengues de viagem - Blogagem coletiva
Colecionando Ímãs - Viajando com a Ethiopian Airlines: perrengue a caminho do Japão!
O Melhor Mês do Ano - Torres del Paine: acampando sob chuva e ventos de 100km/hr 
Volto Logo - Sobre a importância de reservar hospedagem e pesquisar os feriados do seu destino Turista Fulltime - Voo cancelado e os oito passos para driblar o perrengue
Apure Guria! - Perrengues na Ásia: deu ruim! 
Viajei Bonito - Nossos 15 dias de desventuras na Rússia 
VoupraRoma - Grécia sem inglês! Tá falando grego?

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Eu nem me atrevo a dirigir aqui no Chile: as placar tão nuns lugares meio estranhos e eu tenho certeza que faria igual vc - contra mão direto! hahaha

    ResponderExcluir
  2. Ainda estou rindo com a história do hotel a 200 metros! Já passei por algo semelhante também! :D

    ResponderExcluir
  3. Rodar, rodar e não achar um lugar que está ali do lado... quem nunca?
    Ri da história e ri lembrando das minhas próprias presepadas desse naipe...

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Amsterdam é o típico lugar das experiências né?! Eu não fumei o cigarro mas o bolinho foi suficiente pra me deixar rindo feito palhaça. hahaha

    ResponderExcluir
  5. Você gosta de perrengue hein? mesmo depois de ter desmaiado ainda queria terminar o cigarro? kkk Um bom disso tudo é que temos histórias para contar.. E que venham mais viagens e uns perrengues de leve. ;)

    ResponderExcluir
  6. Você gosta de perrengue hein? mesmo depois de ter desmaiado ainda queria terminar o cigarro? kkk Um bom disso tudo é que temos histórias para contar.. E que venham mais viagens e uns perrengues de leve. ;)

    ResponderExcluir
  7. Posso falar? Sua lista ficou hilária! Ri demais com a maconha forte, hahahaha! E não se abale, eu dirijo há anos, amo dirigir e já entrei em contramão aqui em São Paulo mesmo, rs!

    ResponderExcluir