Paris, a Cidade Luz

Cidade que respira cultura e transpira os odores de sua mundialmente famosa gastronomia

Holanda: liberdade e tradição lado a lado

O encantador país que mantem suas tradições, mas também demonstra toda a modernidade do primeiro mundo

Gramado: um pedacinho da Europa no Rio Grande do Sul

O destino turístico mais procurado do RS atrai o público com suas infinitas belezas e atrações, não só no inverno

Sim, o Rio de Janeiro continua lindo

Uma cidade exuberante que, apesar dos problemas, nos encantou

Uruguai: tradição, tranquilidade e amabilidade

Nosso irmão menor mostra sua face tranquila, suas belezas naturais e cultos à tradição

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Vale dos Vinhedos - vinícolas intimistas são ótimas opções


Vinícola Torcello, por novocaroneiro.com
Chegada à Vinícola Torcello

Muito além das maiores produtoras de vinho e espumante do país e seus belos passeios guiados, o Vale dos Vinhedos apresenta também uma faceta que foge ao foco industrial do vinho. Nesta região podemos encontrar uma série de vinícolas menores que seguem até hoje os preceitos familiares e criam um ambiente muito mais intimista tanto na visita, quanto nas explicações. São empresas cujos atendentes são os próprios donos ou seus parentes próximos. Integrantes da família produtora que ficam esperando os visitantes cheios de histórias dos antepassados e cheios de segredos que talvez nem devessem ser revelados - como a família que produz um vinho para a venda e outro muito melhor para seu próprio consumo.
Vinícola Torcello, por novocaroneiro.com
Local de degustação, Vinícola Torcello

Um desses exemplos é a Vinícola Torcello (site oficial). Fica localizada logo na entrada da estrada do Vale dos Vinhedos. Nesta vinícola pudemos perceber todo o orgulho da família pela produção dos vinhos, além de emocionarem-se pela história da família e a vinda dos antepassados imigrantes da Itália. O ambiente é bem menor do que o de outras produtoras de vinho que visitamos, assim como a estrutura é mais simples, mas a alegria e emoção impressionam no atendimento.
Vinícola Milantino, por novocaroneiro.com
A Vinícola Milantino apresenta as diversas uvas que vinifica

Outra vinícola que, apesar de todo o profissionalismo em sua produção, continua com um clima muito mais intimista em sua demonstração é a Vinícola Milantino (site oficial). A Milantino, que atua no mercado de vinhos de alta qualidade (e preço seguindo esta linha), tem uma produção limitada visando justamente manter o alto padrão em sua vinificação. Para que isso ocorra, prefere trabalhar com vinhedos próprios. A localização da vinícola é na Estrada do Vinho, uma das estradas que cruzam com a RS-444, a principal do Vale dos Vinhedos. As visitas devem, preferencialmente, ser agendadas pelo site, propiciando uma experiência mais bem estruturada.
Vinícola Almaúnica, por novocaroneiro.com
O aconchego da Almaúnica

A Vinícola Almaúnica (site oficial), localizada logo no início da estrada do Vale dos Vinhedos, logo depois da Torcello, já traz uma imersão ao mundo da uva em sua entrada: é preciso passar por uma estradinha cercada pelos vinhedos da empresa. Fundada em 2008, tem uma estrutura modera e grandes planos de expansão de mercado, através de ótimos produtos. Traz ao visitante uma experiência bem mais contemporânea, mas nem por isso sem menos proximidade com seus idealizadores que, muitas vezes, prestam o atendimento aos turistas e na loja. Tem um ambiente muito agradável, com deck, sala com lareira e muito charme.
Vinícola Lovara, por novocaroneiro.com
Exposição dos produtos na Vinícola Lovara

Saindo do Vale dos Vinhedos e indo para o outro lada de Bento Gonçalves (Rua José Benedetti, 222), encontramos a Vinícola Lovara (site oficial). É uma vinícola cuja história remonta o final dos anos 1800, com a chegada de imigrantes italianos à região de Bento Gonçalves, trazendo as mudas de suas videiras. O processo de vinificação empresarial iniciou no ano de 1967, e encerrou nos anos 1970 em decorrência de dificuldades financeiras. No final dos anos 1990 os descendentes dos primeiros imigrantes decidiram seguir seu dom e reabrir a empresa, com produção de excelentes vinhos finos.
Vinícola Lovara, por novocaroneiro.com
Conjunto de balde e taças a venda na Vinícola Lovara

A Vinícola Lovara tem atendimento específico no enoturismo, através de armonização de seus vinhos com refeições especiais. Com a realização de reserva, é possível visitar a vinícola e desfrutar de foundue, pasta especial ou do grand café Lovara, saboreando as delícias da serra gaúcha e os melhores vinhos da empresa.

Estas são apenas algumas dicas de passeios em vinícolas menores, nem sempre atendidas em pacotes turísticos, e que possuem atendimento mais personalizado. Há, ainda, muitas outras opções de vinícolas com este estilo. Uma boa forma de encontrar uma vinícola de seus sonhos, é acessar o site do Vale dos Vinhedos.

Veja mais fotos do Vale dos Vinhedos:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157647543298883

Este post faz parte da Blogagem Coletiva "Roteiros Etílicos", originalmente publicado em 24.02.2016. Nesta data um grupo de blogueiros amigos apresentou diversas opções de roteiros e dicas de passeios pelo mundo, sendo que todas as dicas envolvem locais com produção, degustação ou venda de bebidas. O Novo Caroneiro apresenta o Super Guia Vale dos Vinhedos, com postagens entre os dias 24.02 e 06.03.

Se animou a ir ao Vale dos Vinhedos e precisa de um hotel? Clique na imagem e veja uma lista completa de opções!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Vinícola Garibaldi - a simplicidade que faz a diferença

A Vinícola Garibaldi não fica exatamente no Vale dos Vinhedos, mas sim na zona urbana município que lhe dá o nome: Garibaldi. Para ir até ela é muito fácil, já que fica a poucos quilômetros de distância do Vale dos Vinhedos e também do centro de Bento Gonçalves. Além de aproveitar para visitar a Vinícola Garibaldi, é uma ótima chance para um passeio pelas ruas da charmosa cidade que a abriga. 
Vinícola Garibaldi, por novocaroneiro.com

História da Vinícola

Afetados pela grande depressão ocorrida em 1929, quando a crise econômica afetou o transporte e venda do vinho produzido, cerca de 70 famílias de produtores começaram a reunir-se para superar estas barreiras. Dois anos depois, em 1931, surgiu a Cooperativa Vinícola Garibaldi. Apesar do período turbulento, os vinte anos que se seguiram foram de crescimento e investimentos, além do aumento significativo no número de associados. Nos anos 1950 ocorre um dos grandes orgulhos da empresa: uma das maiores exportações de vinhos brasileiros para a Itália, fato que levava daqui as preciosidades trazidas pelos imigrantes europeus. Na década de 1990 a empresa faz uma aposta que viria a dar muitos resultados: o enoturismo. Com um prédio modificado, passa a receber milhares de turistas por ano, divulgando e comercializando sua marca para os quatro cantos do Brasil e exterior. Nos anos 2000 a empresa continua apostando no setor turístico, com aportes financeiros importantes na reformulação de seu prédio de acolhimento turístico. Neste mesmo período a empresa passa a produzir um dos espumantes mais premiados: O Espumante Moscatel Garibaldi, que está entre os 100 melhores vinhos do mundo.

Passeio na Vinícola Garibaldi
Vinícola Garibaldi, por novocaroneiro.com

A Cooperativa Vinícola Garibaldi, localizada em posição privilegiada no município de Garibaldi, possui um espaço específico para receber seus visitantes. A visita, muito diferente daquela realizada nas grandes do Vale dos Vinhedos (Valduga, Salton, Aurora, Miolo), não foca tanto nos aspectos produtivos e explanações técnicas. A visita, na Garibaldi, é muito mais curta, direta, específica. Após a recepção do grupo na entrada de um dos prédios da empresa, há uma breve visita pela cantina histórica, local onde há uma série de equipamentos utilizados nos primórdios da vinificação da marca. Além disso, o visitante conhece os reservatórios onde os vinhos eram armazenados antigamente. Gigantescos e fetos em madeira, bem diferentes dos modernos tanques em aço inoxidável.
Vinícola Garibaldi, por novocaroneiro.com

A visita a esta parte histórica da vinícola não dura mais de 10 minutos. Logo em seguida, e no final do trajeto, há a sala de degustação dos produtos Garibaldi. Ali, um dos funcionários da empresa apresenta alguns rótulos de sucos, vinhos branco, tinto e espumante, além de servir as taças para uma prova. A empresa possui muita qualidade e o Moscatel é divino! Aqui, geralmente, o enólogo abre a garrafa de espumante com o sabre, no belo espetáculo da sabrage. Às vezes convida um dos visitantes a fazer a abertura da garrafa, e eu já tive este privilégio (fui colega de alguns funcionários na faculdade de Enoturismo, por isso me convidaram). Completando a visita, segue-se para a boutique da empresa, onde pode-se adquirir os produtos da marca, equipamentos para consumo de vinhos (saca-rolhas, marcadores de taça...) e souvenirs da cidade.

Mesmo sendo uma das visitas mais simples, adoro passar pela Vinícola Garibaldi. Me sinto muito em casa lá dentro, já que é um local sem frescuras, sem enrolação. Quando moramos em Garibaldi íamos até lá com frequência, e hoje quando visitamos a cidade também sempre damos uma paradinha! 

Alguns pacotes turísticos que vão até a região de Bento Gonçalves param na Vinícola Garibaldi no trajeto de chegada ou partida ao passeio de Maria Fumaça, já que fica bem no meio do trajeto do trem (que liga Bento Gonçalves a Carlos Barbosa).

Serviço

Localização: Avenida Independência, 845, Garibaldi-RS
Esta avenida é a que entre em Garibaldi e vai até o centro. Muito fácil de encontrar.
Site oficial: www.vinicolagaribaldi.com.br
Para visitas de grupos de mais de 10 pessoas deve haver agendamento prévio.
Atendimento: de segunda-feira a sábado, das 9h às 17h, domingos e feriados das 10h às 16h

Veja mais fotos do Vale dos Vinhedos:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157647543298883

Este post faz parte da Blogagem Coletiva "Roteiros Etílicos", originalmente publicado em 24.02.2016. Nesta data um grupo de blogueiros amigos apresentou diversas opções de roteiros e dicas de passeios pelo mundo, sendo que todas as dicas envolvem locais com produção, degustação ou venda de bebidas. O Novo Caroneiro apresenta o Super Guia Vale dos Vinhedos, com postagens entre os dias 24.02 e 06.03.

Se animou a ir ao Vale dos Vinhedos e precisa de um hotel? Clique na imagem e veja uma lista completa de opções!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Vinícola Miolo - Vale dos Vinhedos



Visitar o Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha é sempre um grande prazer. Além de toda a carga emocional que a região nos propicia (leia mais aqui), esta região tem uma beleza natural incrível! E não é só. No Vale dos Vinhedos encontramos as melhores vinícolas do Brasil, e podemos visitá-las, conhecer seus métodos de produção, observar como é produzida esta deliciosa bebida e, ao final, ainda dar o nosso veridito em uma degustação que normalmente envolve grandes rótulos de cada marca.

Iniciaremos nosso passeio pelo Vale dos Vinhedos logo na vinícola líder de mercado e produtora de vários dos melhores vinhos brasileiros: a Vinícola Miolo (Miolo Wine Group). Trata-se de uma visita praticamente obrigatória aos visitantes do Vale e que, em muitos casos, faz parte de pacotes de turismo contratados em outras regiões do país.

Breve história

A Vinícola Miolo teve origem em produtores familiares vindos da Itália que, inicialmente, no longínquo 1897, produziam vinhos apenas para o próprio consumo. A produção industrial passou a ocorrer apenas quase um século depois, em 1990. Em seus primeiros 20 anos no mercado, a Miolo transformou-se na principal vinícola brasileira (vinhos finos), detentora da maior área própria de parreirais, além de ser a terceira maior produtora de espumantes do Brasil. A partir de 2006 a empresa passou a chamar-se oficialmente Miolo Wine Group, produzindo seus vinhos no Brasil (Vale dos Vinhedos, Campanha Gaúcha, Campos de Cima da Serra Gaúcha, e Vale do São Francisco na Bahia), além de deter participações em vinícolas na Espanha, Chile, Portugal e Argentina.

Passeio na Vinícola Miolo

A Vinícola Miolo, além de toda a estrutura da fábrica de vinhos, possui um complexo turístico que durante o último ano recebeu mais de 200 mil visitantes. Com uma arquitetura imponente, belos jardins e um pequeno lago, além de vinhedos próprios e linda decoração, a visita à Miolo é uma experiência encantadora. O acesso aos jardins, parte externa e boutique de vinhos é gratuita, e vale a pena caso já se tenha visitado alguma das outras grandes empresas do setor (Casa Valduga ou Salton, por exemplo). Caso contrário a recomendação é fazer a visita guiada, que custa R$20,00 - sendo R$5,00 reembolsável em produtos e ocorre praticamente de hora em hora (de segundas a sábados das 9h30min às 16h30min, e aos domingos das 10h30min às 15h30min).

Durante a visita guiada o visitante é levado a conhecer a extensão da indústria. Há uma série de explicações sobre as uvas - tipos utilizados, forma com que são colhidas, armazenadas, transportadas e entregues à Miolo; sobre os equipamentos - desde esteiras, máquina que retira talos e galhos, prensas, tanques de fermentação e guarda, engarrafadoras, rotuladoras, dentre outras; formas de preparo e diferenças entre a produção de vinhos e espumantes, vinhos brancos e tintos; exposição dos produtos da marca. Durante a visita a estrutura fabril, os melhores momentos são quando encontramos os barris de carvalho, onde alguns vinhos descansam e recebem sabores específicos (como chocolate, tabaco) e as caves, onde os vinhos top da marca ficam repousando e maturando, até atingirem o ponto de irem para o mercado mostrar seu melhor e ganhar mais prêmios para a Miolo (que não são poucos!).

Após a visita à estrutura interna, de receber tantas informações positivas a respeito dos vinhos da empresa, chegou a  hora mais feliz dos passeios nas vinícolas do Vale dos Vinhedos: a degustação. A Miolo tem uma estrutura invejável tanto na indústria quanto na área de atendimento ao turista. A sala de degustação não faz feio! Lá o enólogo que acompanha o grupo faz explanações sobre alguns rótulos, explica como devemos seguir os sentidos da visão e olfato antes de deliciar-nos com os sabores! Pena que as doses servidas são para degustação... então não adianta se animar muito! Depois de provar, é hora de comprar: a boutique de vinhos apresenta muitos rótulos da empresa (todos os principais e mais premiados), além de rótulos das empresas parceiras do exterior. Para que está em viagem, pode adquirir suas garrafas/souvenirs e pedir para despachar até seu endereço.

Serviço

Localização: Vale dos Vinhedos, rodovia RS-444, km 21, Bento Gonçalves
Fica na rodovia principal do Vale, sem muitas chances de errar
Site oficial: www.miolo.com.br
Visitas de grupos com mais de 15 pessoas devem ter agendamento prévio
Além da visita guiada, oferece outras opções de passeio, incluindo piqueniques nos parreirais.

Veja mais fotos do Vale dos Vinhedos:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157647543298883

Este post faz parte da Blogagem Coletiva "Roteiros Etílicos", originalmente publicado em 24.02.2016. Nesta data um grupo de blogueiros amigos apresentou diversas opções de roteiros e dicas de passeios pelo mundo, sendo que todas as dicas envolvem locais com produção, degustação ou venda de bebidas. O Novo Caroneiro apresenta o Super Guia Vale dos Vinhedos, com postagens entre os dias 24.02 e 06.03.

Se animou a ir ao Vale dos Vinhedos e precisa de um hotel? Clique na imagem e veja uma lista completa de opções!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Super Guia Vale dos Vinhedos e outros passeios etílicos

O Vale dos Vinhedos é uma região localizada na serra gaúcha e que destaca-se... pelos vinhos! O Vale está localizado a cerca de 130km de Porto Alegre, e engloba parte dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. A porção ocupada por Bento Gonçalves destaca-se tanto no setor produtivo, como no turístico, abrigando a maioria da Vinícolas mais conhecidas e estruturadas.
Vale dos Vinhedos, por novocaroneiro.com

Muito mais do que a produção de uvas, através dos vinhedos encravados nas encostas, esta região representa um pedaço da Itália em solo gaúcho. Movidos pelas tradições trazidas do velho continente, os imigrantes escrevem lindos capítulos repletos de trabalho e suor, construindo um dos mais belos cenários do Rio Grande do Sul e produzindo vinhos com excelência. Mas nem só de vinho viviam os antepassados italianos. E a região do vale dos Vinhedos encanta os visitantes com sua rica cultura e a irresistível gastronomia trazida da Itália!

O Vale dos Vinhedos compreende a mais tradicional e importante região vinícola do Brasil. Esta importância foi oficialmente reconhecida quando  os vinhos produzido ali ganharam a Indicação de Procedência do Vale dos Vinhedos, comprovando sua qualidade e confiança na produção. Para nós esta região é ainda mais importante, e fará parte de nossa vida para sempre. Foi em Garibaldi que começamos nossa vida de casados, e onde vivemos por dois anos. Lá fizemos amigos, desbravamos as paisagens e nos apaixonamos pelo vinho gaúcho.

A partir de hoje faremos uma viagem através do Vale dos Vinhedos, suas principais indústrias vinícolas - que também são complexos turísticos e outras atrações localizadas neste pedacinho ítalo-brasileiro. Tentaremos mostrar as belas paisagens, os atrativos culturais e os principais passeios ao mundo do vinho. Venha de carona com a gente e encante-se neste clima romântico trazido pelos vinhos do Vale dos Vinhedos.

Ligue-se nas datas das publicações:




No Novo Caroneiro você já encontra, ainda, publicações sobre:
Festival do Moscatel, em Farroupilha;
Casa Valduga, no Vale dos Vinhedos
Parque Epopéia Italiana, em Bento Gonçalves

 Designed by Freepick


Hoje estamos participando de uma blogagem coletiva. Isso significa que vários blogs falam do mesmo tema: Roteiros Etílicos. Depois de agendar suas próximas visitas ao Novo Caroneiro, acompanhando este Super Guia do Vale dos Vinhedos, prestigie os outros blogs também:

Viagem de Fuga:  Viagem + Cerveja Artesanal: alguns destinos no Brasil para unir essas duas paixões.

Pelas andanças na América do Sul o O Melhor Mês do Ano encontrou muito, mas muito vinho! E se apaixonou!

Ligado em Viagem: Nossa indicação de roteiros para conhecer 5 das mais famosas cervejarias da Europa: Heineken, Guinness, La Trappe, Westvlesteren e, a novata e já prestigiada, De Struise.

Casal Califórnia: Aproveite sua viagem pelo litoral da Califórnia, através da incrível Highway 1, para degustar os excelentes vinhos da Costa Central do estado, na Região Vinícola de Paso Robles!

Vai para o Chile e não bebe muito? Conhecer algumas vinícolas é uma boa opção de passeio para você também. Algumas delas estão bem perto de Santiago!

Tá indo pra onde? Curte vinhos e está curioso para saber como é a Avaliação Nacional da Safra em Bento Gonçalves, todo mês de setembro?

Destinos por onde andei...: Passamos bebendo pelos melhores bares na Capital da Bélgica e contamos aqui pra você!!!

Asas pra que te quero!: Cinco lugares para visitar e degustar os sabores da Serra Gaúcha. Tem vinho, espumante, suco de uva e até cerveja.

O blog Love and Travel listou 10 lugares no mundo para apreciar uma boa bebida. Tem vinícola, cervejaria, restaurantes e bares com drinks deliciosos e todos testados e aprovados pelo casal que adora viajar.

Fourtrip: Tour imperdível numa das maiores e mais famosas vinícolas do mundo, Concha y Toro em Santiago do Chile.

Apure Guria!: Acha que só tem vinho na Serra Gaúcha? Bahh tá enganado! Várias cervejarias artesanais pra você visitar na Rota Cervejeira da Serra Gaúcha! Toma um gole!

Atravessar Fronteiras: Visitas a vinícolas em Bento Gonçalves, Santiago, Mendoza e no Vale do Loire (França). Visita às fábricas de cerveja em Dublin e Amsterdam. Tudo isso para você juntar o útil ao agradável: viagens etílicas!

Cantinho de Ná: Vem com a gente nesse roteiro etílico onde falamos sobre 4 bebidas: cerveja, whisky, coquetéis e vinho. Mostramos lugares onde encontrá-las e tem até onde NÃO ir de jeito nenhum.

#KariDesbrava te mostra lugares no Rio de Janeiro onde com certeza você vai encontrar gente bonita e cerveja gelada!

Quebrei a Bússola: Um museu com mais de duas mil marcas de cachaças, muitas curiosidades e diferentes sabores da deliciosa marvada. Tudo isso aqui em Minas, berço da cachaça! Confira!

A Path to Somewhere: Turismo Cervejeiro - confira cinco cervejarias na Bélgica que um verdadeiro cervejeiro precisa conhecer!

Vou pra Roma: Vamos viajar juntos entre os vinhos italianos de cada região. Dicas de onde comprar e quais levar na mala.

The World by Fon: 8 destinos "etílicos" que o Fon recomenda na América, Ásia e Europa.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Punta del Este, Uruguai - faça chuva ou faça sol

Chegamos em Punta del Este, vindos de Montevidéu, em uma manhã chuvosa, cinzenta, nada propícia para se conhecer uma cidade alegre e vibrante como Punta. Um cenário cujas perspectivas não combinavam. Mas como havíamos deixado apenas um dia para conhecer Punta, o negócio foi encarar o mau tempo e ir pra rua e pra praia!
Punta del Este, por novocaroneiro.com

Depois de cerca de duas horas de viagem e muita chuva, chegamos em Punta com aquela preocupação de: "e agora,o que fazer com essa chuva?". Nossa primeira ideia foi de sair para procurar os pontos turísticos, como Los dedos e a ponte ondulada. Atravessamos toda a cidade e fomos em direção à ponte ondulada. Confesso que me decepcionei um pouco, já que é simplesmente.... uma ponte ondulada. E bem longe do fervo de Punta! Mas valeu conhecer, depois de tê-la visto em vários blogs e vlogs.
Punta del Este, por novocaroneiro.com

De lá, voltamos até a Playa Brava, onde está localizado um dos monumentos que caracterizam o Uruguai: Los Dedos. Trata-se de uma escultura gigantesca que apresenta dedos saindo da areia da praia, representando a integração do homem à natureza. Foi construída pelo artista chileno Mario Irrázabal, em 1982. Depois desta, outras obras semelhantes foram feitas no Deserto de Atacama, na Itália e na Espanha. Por ser tão famoso, muita gente quer foto com o monumento ao fundo. Enquanto chovia, a escultura era toda nossa... já quando saiu sol, lotou!
Punta del Este, por novocaroneiro.com

Aproveitamos a calmaria da manhã em Punta para caminharmos pelas ruas, sem rumo, com nossos guarda-chuvas. Passamos pelo centro da cidade, fomos até o porto onde havia dezenas de lanchas e iates. Mas a chuva incomodava, então partimos para a Casapueblo e logo depois fara a Fazenda Lapataia, torcendo para o clima mudar.
Punta del Este, por novocaroneiro.com

E a torcida funcionou. Depois de nossos passeios o sol deu o ar de sua graça e pudemos aproveitar um pouquinho de Punta del Este. Passeamos pelo centro da cidade, olhando as lojinhas e a feira de artesanto, fomos ao porto novamente e por fim curtimos um pouquinho da praia. O tempo foi curto, mas pudemos sentir um pouco do clima de lá. Lojas de grife, muitas novidades e atrativos aos turistas. Com toda a certeza seria interessantíssimo passar uma noite por lá, mas os preços de hotel assustaram. Muito. Mas até isso teve um lado positivo: descobrimos o pequeno paraíso uruguaio chamado Piriápolis!
Punta del Este, por novocaroneiro.com

Veja mais fotos de Punta del Este:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157662626264589

Hotel no Uruguai? É só buscar aqui embaixo:

Booking.com

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Fazenda Lapataia, Punta del Este

Como falei anteriormente, fomos até a cidade de Punta del Este em uma manhã chuvosa. A chuva acabou atrapalhando nossos passeios pela cidade (mas não impediu!). Acabamos buscando outras opções na região, como a Casapueblo e a Fazenda Lapataia. Com relação à Fazenda, não tínhamos programado ir ou mesmo pesquisado sobre o local, mas no dia anterior, ainda em Montevidéu, um casal com filho pequeno comentou que havia ido em uma fazenda e dado de mamar para cabritos e tirado leite de vacas. Vimos a placa na beira da estrada e deduzimos que fosse lá.
Fazenda Lapataia, Punta del Este, por novocaroneiro.com

O acesso é muito bem sinalizado, com várias placas indicando as estradas corretas. Como trata-se de uma fazenda, está localizada na área rural e as estradas fugiram do padrão o qual havíamos experimentado no Uruguai até então. Pegamos algumas vias bem estreitas, com buracos e até um trecho de terra. Saindo do centro de Punta del Este até a fazenda percorrem-se cerca de 20 km.
Fazenda Lapataia, Punta del Este, por novocaroneiro.com

Lapataia é, no Uruguai, sinônimo de qualidade na produção de doce de leite, rivalizando com a Conaprole. E a Fazenda Lapataia é um complexo turístico criado pela empresa visando aproximar seu público consumidor de seus produtos, além de mostrar as técnicas de produção, o cuidado com os animais, a degustação e comercialização de sua linha de produtos.
Fazenda Lapataia, Punta del Este, por novocaroneiro.com

A Fazenda oferece várias atrações durante o dia, como ordenha (às 16h30min), amamentamento de cabritos (às 17h45min), passeios a cavalo/pônei (15h às 19h), passeio de trenzinho, visita a baias dos animais. É um excelente programa para quem viaja com crianças, por unir um ambiente bonito com a presença dos animais da fazenda.
Fazenda Lapataia, Punta del Este, por novocaroneiro.com

Além disso, na Fazenda Lapataia há uma espécie de restaurante fast-food cujo ingrediente principal é o doce de leite. Ali são servidas panquecas recheadas, wafers com cobertura de doce de leite, além de pastéis, sanduíches e refrigerantes. Pode-se ver a panqueca ser feita na hora e fechada com uma dose de respeito de recheio de doce de leite Lapataia. Depois do passeio e degustação é hora de passar pela boutique da marca e comprar seus vidros de doce de leite, alfajores...
Fazenda Lapataia, Punta del Este, por novocaroneiro.com

A entrada na Fazenda é gratuita, mas alguns dos programas são pagos: passeio de trenzinho (50 pesos), cavalgadas (300 pesos) e passeios de pônei (100 pesos).

Veja mais fotos de Punta del Este:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157662626264589

Hotel no Uruguai? É só buscar aqui embaixo:

Booking.com

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Casapueblo - lindas vistas e muita arte

Encravada nas rochas à beira mar, pertinho da famosíssima Punta del Este, encontramos o reduto do artista Carlos Paez Vilaró: a Casapueblo. Uma ode ao sol e às boas energias, o local que hoje abriga ateliê, café, restaurante e hotel, é a principal obra do artista que lá vivia.
Casapueblo, por novocaroneiro.com

Depois de passarmos alguns dias em Montevidéu e de conhecer a bela Colônia del Sacramento, chegou o momento de curtirmos as praias oceânicas uruguaias. Nosso destino era Piriápolis, mas com uma parada estratégica para viver um pouquinho do clima de Punta del Este, visitando também a Casapueblo, tão vista em fotos.
Casapueblo, por novocaroneiro.com

Partimos rumo a Punta em uma manhã chuvosa e cinzenta. Fomos até a cidade, conhecemos alguns lugares (na chuva mesmo), como Los Dedos, a Ponte Ondulada e o Porto de Punta. Andamos pelas ruas centrais (bem vazias), mas a chuva não estava animando muito nosso passeio. Resolvemos ir até a Casapueblo, cujo acesso é bem sinalizado na estrada que liga Punta a Montevidéu. A entrada (pelo restaurante) custa 300 pesos e pode ser abatido em produtos - há também ingressos apenas para a visitação.
Casapueblo, por novocaroneiro.com

De fora, a casa de Vilaró parece grande Mas ao vistá-la, ela ficou ainda maior. São diversas alas, ligadas por estreitos corredores que expõem diversas obras de arte. Muitas cores, muito azul e branco, muitos sóis, buscando a alegria e o bem estar.
Casapueblo, por novocaroneiro.com

A vista propiciada em cada varanda da casa é mais linda que a outra. Unem-se a natureza com a água, o céu e as pedras com a arquitetura do prédio branquinho, com palha, madeira... e o resultado é de tirar o fôlego. Nem o mal tempo fez isso se perder.
Casapueblo, por novocaroneiro.com

Mas não só de vistas incríveis se mantem a Casapueblo. O complexo apresenta, além da parte cultural e artística, café, lancheria, restaurante, hotel e lojinha de souvenirs e posteres de obras do arquiteto local.


Restaurante Las Terrazas

No complexo erguido por Vilaró está o famoso restaurante Las Terrazas. Como passamos por ali no horário do almoço, e havia lido que as refeições eram espetaculares, resolvemos aproveitar e fazer nossa refeição com a vista incrível do mar.
Las Terrazas, Casapueblo, por novocaroneiro.com

Confesso que ficamos bem decepcionados, tanto com o serviço como pela qualidade. Quando chegamos (e durante nossa refeição) o restaurante estava praticamente vazio. Pedimos um prato simples do cardápio e mesmo assim demorou muuuuuito a ser servido. O sabor também não era aquele que esperávamos. Por isso, não recomendo refeições aqui. Visite o local, mas procure outro local, no centro de punta, para almoçar.
Las Terrazas, Casapueblo, por novocaroneiro.com

Veja mais fotos de Punta del Este:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157662626264589

Hotel no Uruguai? É só buscar aqui embaixo:

Booking.com

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Colonia del Sacramento, Uruguai: um lugar pra curtir sem pressa

Aproveitando a segunda-feira, dia em que alguns pontos turísticos de Montevidéu ficam fechados, fizemos um bate-volta até Colonia del Sacramento. Esta forma de conhecer Colonia é bem comum, e em um dia é possível ver tudo. É bem fácil partir de Montevidéu, ou mesmo de Buenos Aires para passar o dia nesta encantadora cidade. Para quem parte de Buenos Aires, o trajeto é marítimo. Para quem sai de Montevidéu - como fizemos, bastam duas horas na estrada para chegar até lá. Fizemos o trajeto de carro e foi bem tranquilo. As estradas estão muito bem conservadas e são pedagiadas (como a maioria das mais importantes no país vizinho).
Colonia del Ssacramento, por novocaroneiro.com
Estrada entre Montevidéu e Colonia del Sacramento
Fomos até Colonia del Sacramento sem nenhum roteiro preparado. Fomos apenas curtir a cidade, caminhar bastante e apreciar a antiga cidade colonial. Nem mapa pegamos. É bem fácil chegar ao Bairro Histórico, que é onde se concentram os principais atrativos. E que atrativos! Colônia apresenta um grande conjunto arquitetônico colonial, tombado como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Encontramos por lá um pouco de arquitetura colonial portuguesa (principalmente na Calle de los Suspiros), além de várias construções coloniais espanholas.
Colonia del Ssacramento, por novocaroneiro.com

O bairro histórico, em suas casinhas coloniais, abriga uma série de bares, restaurantes, butiques, ateliês. E, claro, lojinhas de souvenirs. É uma delícia passear pelas ruelas, observar as casinhas e o calçamento feito com pedras bastante irregulares. É divertido observar que uma casinha feita de pedras há décadas atrás, hoje abriga um hotel requintado. Ou uma lojinha da moda. Isso é bem comum em Colonia.
Colonia del Ssacramento, por novocaroneiro.com

Colonia del Sacramento recebe visitantes de toda a parte do mundo. Pela proximidade geográfica, a maior parte dos visitantes são argentinos. E há muitos brasileiros por lá, também. Havia muitos carros com placas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Mesmo com tantos visitantes diferentes (ou exatamente por isso) a cidade é muito alto astral, passa uma energia ótima! Além de toda a parte histórica, em Colonia existem diversos bares e restaurantes, com mesinhas e guarda-sóis dispostos nas calçadas, tocando músicas de boa qualidade e servindo excelentes refeições.
Colonia del Ssacramento, por novocaroneiro.com

Colonia del Sacramento está localizada às margens do Rio da Prata e é a cidade uruguaia mais próxima de Buenos Aires (dizem que dá até pra ver a capital argentina de lá, às vezes...). Várias pessoas aproveitam a orla para se bronzear e para se banhar nas águas do rio. Muitos levam seus cachorros como comapnhia. Há belas paisagens do rio, principalmente na parte em que há muretas de proteção. Além das belezas arquitetônicas e naturais, Colonia tem alguns museus históricos como atração (Museu Português, Museu Naval), que acabamos não visitando, só pra curtir mais a cidade.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

O que mais ver em Colonia del Sacramento

Na época colonial a cidade de Colonia foi cercada por muralhas. Parte desta muralhas permanecem em pé, bem como o portão e ponte de acesso. Não dá pra não curtir o visual e imaginar como eram as pessoas nos anos 1700 passando por ali, rumo à cidade, ou rumo ao porto. É possível subir nas muralhas para belas fotos.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

Outra bela região de Colonia del Sacramento é a do farol. Foi construído sobre as ruínas de um convento e permite a subida, para uma visão panorâmica da cidade. São 118 degraus até o topo.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

No pequeno Porto há uma série de lanchas e iates atracados. Além disso há um passeio de madeira sobre a água, que forma um cenário bem agradável.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

A Igreja tem uma arquitetura externa bem simples, com linhas retas e com poucos detalhes. Internamente também é bem simplória. Quando a visitamos havia uma série de pássaros feitos em papel colorido pendurados no teto, além de um presépio no piso inferior. Simples mas de bom gosto.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

O centro da cidade (o lado moderno) tem várias lojinhas de roupas e calçados, alguns cybers-cafes, alguns restaurantes bem legais. A praça central é bem arborizada e lá por perto há um cassino, para quem gosta de fazer uma aposta. Vale o passeio.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

Colonia tem uma feira de artesanato, com várias barraquinhas com trabalhos manuais. Há artigos de decoração, bijouterias, roupas e lembranças. Nao é assim, muuuuito bacana, mas ao passar por lá é legal dar uma olhada. Quem sabe não tem aquilo que você procura para sua casa?!
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

A descontração do povo de Colonia, que aproveita muitos itens bem originais na decoração de seus bares. Há carro que vira jardim, ou  es o uma mesa do restaurante. Há triciclo infantil que passa a carregar flores. Há letreiros engraçados que completam o astral do lugar.
Colonia del Sacramento, por novocaroneiro.com

Colonia del Sacramento é uma jóia uruguaia. Adorei ter passado por lá. a cidade é linda, os restaurantes são bons, o clima é ótimo e o acesso é super simples. Vá!

Veja mais fotos de Colonia del Sacramento:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157662762594140

Hotel no Uruguai? É só buscar aqui embaixo:

Booking.com