domingo, 24 de janeiro de 2016

Estádio Centenário e Museu do Futebol - Montevidéu, Uruguai

Adoro futebol! Adoro conhecer estádios diferentes. Aqui no blog já falei sobre o Beira-Rio (Porto Alegre), Maracanã (Rio de Janeiro) e agora vou contar nossa visita ao Estádio Centenário (Montevidéu). Depois de conhecer o Maraca, que sediou a última final de Copa do Mundo, foi a vez de ir ao Cafo e conhecer o palco da primeira final de Copas da história.

Estádio Centenário de Montevidéu, por novocaroneiro.com

Saindo do Hotel Califórnia, onde estávamos hospedados, seguimos a pé pela principal avenida de Montevidéu, a 18 de Julio, até o Parque Battle, onde está localizado o Centenário. Um pouco antes do parque, encontramos o Obelisco de Montevidéu, monumento muito bonito e que homenageia os participantes na elaboração da primeira Constituição do país. Imponente, com seus 40 metros de altura, apresenta esculturas em bronze e fontes que jorram água. Mas voltando ao estádio, atravessamos o Parque - que conta com belos gramados bem arborizados, quadras esportivas, pista de ciclismo, parque infantil, academia, lanchonete e até um outro estádio menor, o Parque Palermo (do clube Central Español, atualmente na segunda divisão uruguaia) - até termos a primeira visão deste histórico palco do futebol.
Estádio Centenário de Montevidéu, por novocaroneiro.com

Contornamos a parte externa do estádio, até chegarmos à entrada do Museu do Futebol. É ali que começa a visita ao estádio. A entrada é bem fácil de encontrar, já que destoa de todo o resto da fachada do estádio. Há cobrança de ingresso no valor de 80 pesos, que dá direito a visita a todo o Museu, além de acessar as arquibancadas do estádio. Para quem já visitou o Museu Seleção Brasileira (ex CBF Expereience), do Rio, as diferenças são gritantes, já que conta com pouca tecnologia.
Estádio Centenário de Montevidéu, por novocaroneiro.com

O Museo del Futbol é destacado para as conquistas da seleção uruguaia e seus ídolos. No acervo do museu, podemos encontrar as taças conquistadas pela celeste em Copas Américas e outros torneios, além, claro, da Copa do Mundo, da qual o Uruguai foi campeão em 1930 e 1950. Além disso há grande destaque para o bicampeonato olímpico de 1924 e 1928, com ítens utilizados pela delegação do país naquelas oportunidades, como bandeiras e equipamentos originais da época. Os momentos com mais destaque são a Copa de 1930, primeira da história, disputada no país e ganha pelos mandantes, e a Copa de 1950, ganha pelos uruguaios em solo brasileiro. Também há alguns painéis que destacam ídolos mais recentes, com exposição de imagens e camisetadas de Diego Forlán e El Loco Abreu. Apesar de simples, o Museo del Futbol de Montevidéu guarda os momentos mais marcantes da seleção daquele país e tem grande papel histórico.
Estádio Centenário de Montevidéu, por novocaroneiro.com

Como disse antes, ao visitar o Museu, ganhamos o direito de ir até as arquibancadas do estádio que sediou a primeira final de Copa do Mundo! Considerado pela FIFA um dos monumentos da história do futebol, o Estádio Centenário está defasado em comparação aos estádios atuais, mas mesmo assim mantém sua alma uruguaia e eu gostei de estar lá. Com suas cadeiras (sem encosto) predominantemente azuladas - cores da seleção, tem histórias incríveis pra contar. Copa do Mundo, Libertadores, Eliminatórias, clássicos Nacional x Peñarol. A visita não é muito completa. Dá acesso apenas às arquibancadas, ao contrário das visitas aos estádios mais estruturados que apresentam cabines, vestiários... mas com certeza vale pelo peso histórico do local.

Estádio Centenário de Montevidéu, por novocaroneiro.com

Para mais informações, acesso o site do local.

Veja mais fotos de Montevidéu:
https://www.flickr.com/photos/novocaroneiro/albums/72157663172050232

Hotel no Uruguai? É só buscar aqui embaixo:


Booking.com

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário