domingo, 5 de julho de 2015

França: Palácio de Versalhes

Encontramos a suntuosidade francesa. Conhecemos e, durante um dia, vivemos as experiências da realeza (e também da plebe) européia de séculos passados. Visitamos um dos maiores palácios da Europa: o Palácio de Versalhes.


Mais uma vez tivemos os acessos até lá facilitados pela excelente malha de trens de Paris. Não há qualquer percalço, e rapidamente chega-se à  cidade de Versalhes, onde fica o palácio. Chegando nesta cidade, há placas indicativas e bastante geste disposta a ajudar os turistas a encontrarem o palácio, que fica há algumas quadras da estação de trem. Tudo simples, rápido e fácil, ou seja, a contratação de transporte até lá é totalmente dispensável.

A chegada ao palácio já impressiona: o lugar recebe muuuitos visitantes todos os dias e suas grades são douradas, parecem de ouro!

Indo até lá, tenha certeza de que está com seu preparo físico em dia, afinal o complexo é gigantesco e inclui não só o palácio principal, mas também outros dois palacetes e jardins belíssimos e bem extensos. Caso você ache que não dá conta, há a possibilidade de transporte de "trenzinho" pelo jardim, bem como aluguel de carrinhos de golfe ou bicicletas (aluguel altamente recomendável... nós fizemos tudo a pé, mas acabamos exaustos e mau-humorados).

Não vou entrar aqui no mérito histórico da construção, nem na política da época em que o prédio foi usado como castelo. Isso você pode ler na Wikipedia. Nosso foco é mostrar nossa experiência nesta visita.

A fachada do prédio já é suntuosa e gigante. Mas o palácio fica ainda maior quando visitado por dentro. Há um número infindável de alas, capelas, quartos... cada um remetendo a um período histórico do palácio e da realeza que o ocupou. Há vídeos explicativos e maquetes, nos primeiros leitos visitados, que acabam contextualizando tudo. Além disso, é disponibilizado o áudio-guia (em vários idiomas, a escolha), que conta a história de vários dos setores visitados, bem como das principais obras de arte expostas. Não deixe de usar o seu!

Cada leito apresenta suas peculiaridades, mas mostram bem como os reis e rainhas gostavam de obras de arte. Não há um único local do palácio, que tenham sidos usados pela realeza, onde não haja um quadro gigantesco, ou alguma escultura impressionante, ou detalhes em dourado... tome cuidado ao passear por lá, pois em vários momentos você andará olhando para cima, afim de admirar as pinturas existentes no teto dos quartos, que são fabulosas. É muita ostentação!!! Conheça as louças, as intimidades da realeza, veja onde e como comiam e quem poderia ficar observando esta cena... afinal não é todo mundo que pode ver um rei jantando... ou é?! Saiba lá!

Ao andar pelo castelo, em um determinado momento você vai pensar que já esteve ali. A Sala dos Espelhos é um lugar tão magnífico que já foi utilizado em algumas produções de cinema e, bem provavelmente, você vai se sentir dentro de um destes filmes.

O passeio pelos jardins de Versalhes é agradabilíssimo! Além disso, os jardins tem acesso gratuito para visitantes, então as famílias locais vão para lá também. Como já foi falado anteriormente, esta parte do passeio pode ser feita a pé (como nós fizemos e cansamos bastante, já que ele é gigante), com carrinho ou bicicleta alugados, ou com o trenzinho do complexo, que leva o visitante até os outros palacetes do complexo.

Nossa visita aconteceu no final do inverno europeu, com um clima não muito propenso para visitas externas (frio e uma garoinha chata), e mesmo assim curtimos bastante os jardins de Versalhes. Há muitas plantas contornando o passeio, de areia. Há, ainda, diversas esculturas que, não sei o real motivo, estavam cobertas, impedindo de serem vistas.

Andando pelos jardins, ficávamos imaginando como tudo acontecia nos séculos passados por ali. Milhares de serviçais passavam por ali todos os dias, visando manter o castelo e a família real, que decidia os rumos da França, e de toda a Europa. E este caminho levava a outros palacetes, o Castelo de Trianon e os Domínios de Maria Antonieta. Neste segundo há um jardim criado por ela, no estilo inglês, bem bonito e romântico.

O Palácio de Versalhes, possui em sua estrutura sanitários e alguns restaurantes, bem caros.

Os ingressos podem ser comprados antecipadamente e recomendamos o passaporte que engloba todo o complexo (e que dá direito ao transporte entre os palácios). Como citamos, o transporte até lá é muito simples, o ingresso também não é dos mais caros (cerca de 18 euros por pessoa), e há áudio guias disponíveis para a visitação, o que me faz estranhar o alto preço cobrado pelas empresas de turismo por este passeio.

Site oficial: http://www.chateauversailles.fr/homepage

Confira nosso álbum de fotos do Palácio de Versalhes:

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário