domingo, 10 de maio de 2015

MEGAPOST EUROPA VII - Diversão para a galera

Esta postagem será voltada para um público que busca a festa, o agito e a diversão. Falaremos sobre o Sex Museum, o Heineken Experience e o Red Light District, locais que agrupam um número grande de jovens em busca de festa, agito, azaração.

Red Light District

Fonte: amsterdam.info/Divulgação

O Red Light District, ou o Distrito da Luz Vermelha é aquele e famoso ponto onde as profissionais do sexo ficam mostrando seus dotes nas janelas dos prédios. Mas muito mais que isso. É um local com vários bares, coffeshops, cafés, restaurantes, e as mulheres nas vitrines apenas completam o cenário. É claro que esse aspecto chama bastante a atenção, mas não é o único atrativo do bairro. O Red Light District não fica longe do eixo turístico e comercial da cidade. E não há a necessidade de se manter um local afastado, ou tentar esconder, já que lá isso tudo é tolerado e legalizado. Não imagino incentivo a tais práticas (pelo que li, busca-se acabar com a prostituição no médio prazo), mas também não há qualquer mostra de intolerância ou desrespeito as moças. Como falei, esta parte da cidade é para onde os jovens vão, tanto para azarar as profissionais, como em busca de festa. Há vários bares (alguns aceitam maconha, outros não), coffeeshops, restaurantes de vários estilos, casas de espetáculo (strip tease, dança, sexo explícito...), sex shops que atraem o público, principalmente jovem, mas também famílias e pessoas com mais idade.
Será que essas camisinhas ajudam ou atrapalham?

Passeamos pelas ruas do distrito várias noites, já que é ali que está o agito, onde podíamos observar as pessoas diferentes e vivenciar este lado cultural de Amsterdã. Como nada é escondido não há sentimento de vergonha, ou de se estar fazendo algo errado, mas sim de estar vivendo o local. Passamos pelas vitrines algumas vezes, e as moças ficam por lá, com suas roupas, se insinuando e tentando atrair a freguesia. Há mulheres de todos os tipos, algumas que nem mulheres são... pra todos os gostos. Ao contrário do que se imagina em um local assim (prostitutas, drogas...) o local é bem seguro. Além da parte voltada às festas, o bairro é residencial também. E devemos levar em conta que todas estas práticas são liberadas e controladas na Holanda. Existem alguns passeios que focam neste bairro, com passeio a pé e parada em vários dos bares pra tomar um trago.

Sex Museum

Vimos algumas fotos deste museu durante nossa pesquisa e formatação dos roteiros pela Europa e achamos que seria legal ir conhecer. Aqui no Brasil algo assim, só bem escondido, para maiores de 18 anos e olhe lá. Já em Amsterdã, o museu fica aberto, de frente para a calçada, com comércio, lanchonetes, lojas de souvenirs como vizinhos. Confesso que esperava bem mais dele. Claro que após pagar 4 euros pela entrada, já deduzi que seria algo simples, mas chega a ser mais engraçado do que qualquer outra coisa.

Dividido em várias alas, há algumas esculturas em tamanho real, outras no estilo bibelô, com posições, insinuações. Há uma parte com imagens do Kama Sutra, outra com imagens de mulheres nuas e em roupas sensuais divididos entre várias décadas. Um museu que, em família, deve dar algum constrangimento, mas que vale pela curiosidade e pela graça mesmo, já que o ingresso é baratinho. Não deixaria de fazer outras visitas para ir nele, não. Mesmo assim a fila de entrada era enorme e lá dentro, pelo espaço restrito, todo mundo ficava numa espécie de fila, apertada, para ir vendo a mostra. Simples e engraçado. A visita não leva muito mais de meia hora, em um ritmo normal.

Heineken Experience

A Heineken é um dos símbolos da Holanda. Com certeza uma das marcas originadas no país e que hoje mais está presente no mundo. Na Heineken Experience pode se ter uma real experiência da grandiosidade dessa marca. Em um centro cultural da empresa, montado numa antiga fábrica, há várias atrações. O Heineken Experience é dividido em setores que contam a história e o presente desta companhia. Possui muita tecnologia, ao apresentar vídeos que iniciam com sensores de movimento, vídeos dentro dos tonéis de fermentação, jogos interativos, participação em vídeos, além de mostras históricas e a melhor parte: degustação desta preciosidade. Nesta atração, recomendamos a compra de ingresso antecipado, já que ela é bastante procurada. No nosso caso foi bem importante, também, pois fomos até ele após passear pela cidade, chegando quase na hora em que fechavam a entrada... se não tivéssemos comprado o ingresso com antecedência, só no dia seguinte!

A visita inicia em um setor onda há alguns cartazes antigos da cervejaria, em uma decoração que lembra o interior de um bar e onde pode-se tirar fotos fazendo parte do rótulo da cerveja. Logo após há mais algumas mostras históricas, e iniciam as explicações sobre os ingredientes e métodos de elaboração da Heineken e seu sabor único. Visita-se a parte preservada da antiga fábrica e é possível degustar a mistura de água e cevada, que inicia o processo de fabricação. Podemos falar que em nada lembra o agradável aroma de cerveja gelada.

A experiência continua no segundo andar da fábrica, onde estão as atrações mais modernas. Logo de saída é possível jogar uma partida de pebolim (ou totó, ou fla-flu), desafiando os amigos. Aí vem o momento esperado: a degustação! Em um bar de balcões em formato de estrela vermelha, símbolo da empresa, há uma séria de explicações (quando fomos, em holandês) sobre a cerveja, melhor forma de servir, quanto de espuma deixar.... mas na verdade acho que é tudo uma tática de tortura, fazendo-nos esperar para poder apreciar o sabor da cerveja gelada!

Passamos pela demonstração de funcionamento da máquina de envase da cerveja e logo depois pode-se sentar em uma mesa, logar o Facebook, e fazer parte de um filme em que você é um dos detentores dos segredos da Heineken e espiões estão atrás de você. Bem divertido! Em um salão ali perto há uma pick-up, onde você pode ser o DJ da casa. É bem bacana, bem moderno, bem bonito. Massa mesmo! Mas não para por aí... seguindo a experiência Heineken, você aprende, em um jogo interativo, como servir seu copo em um barrilzinho de cerveja, aprende sobre a cerveja em um vídeo que depende de seu movmento para apresentar as informações, passa pelo banco de reservas de um estádio da Champions League, conhece o histórico de formatos das garrafas da Heineken e... cai em uma balada! Isso mesmo, há uma balada que ocorre ao final do passeio. Lá você ganha duas tulipas de cerveja, um copo para levar pra casa, e fica curtindo o som. Muita gente fica lá azarando. Serve até como esquenta pra noitada.

Uma atração muito legal e bem surpreendente. Não deixe de ir!

Site oficial, onde é possível adquirir ingressos: www.heinekenexperience.com

Mais sobre esta viagem à Europa:
MEGAPOST EUROPA I - O início
MEGAPOST EUROPA II - O trajeto de ida
MEGAPOST EUROPA III - Amsterdã, chegada e primeiras impressões
MEGAPOST EUROPA IV - Amsterdã: fatos simples do cotidiano
MEGAPOST EUROPA V - Amsterdã - Van Gogh Museum
MEGAPOST EUROPA VI - Amsterdã - Casa de Anne Frank
MEGAPOST EUROPA VIII - Zaanse Schans, Holanda
MEGAPOST EUROPA IX - Rotterdã, Holanda


Confira os álbuns de nossa à Europa (Amsterdam, Rotterdam, Zaanse Schans, Paris):


Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário