sábado, 25 de abril de 2015

MEGAPOST EUROPA II - O trajeto de ida

Como falamos no post anterior, a logística da viagem foi meio complexa. Tivemos de programar horário de ônibus entre Itajaí e São José dos Pinhais, depois do voo até São Paulo, além de buscar preços mais baratos, claro. Com muitas buscas, acabamos comprando num voo da Gol, que nos deixaria esperando algumas horas em Guarulhos, mas era melhor chegar cedo mesmo, para não correr riscos de perder a ida para a Europa.


Um fato sobre os Vôos da Gol que vem me chamando a atenção, é que a companhia está cada vez mais agregando componentes low costs em sua empresa. Check in forçado no autoatendimento, nada de lanchinho grátis em voo curto (como em nosso caso, cerca de uma hora de viagem). Antigamente distribuíam água, suco e barrinhas de cereal ou biscoitinho. Agora, de graça, só água... Outro ponto negativo é que, como chegamos cedo a São Paulo, pudemos passear pelo aeroporto, e almoçar por lá. O aeroporto, que é bem grande, tem várias opções entre lancherias, pizzarias e restaurantes. Mas o preço, na maioria dos estabelecimentos é assustador.Uma pizza do Pizza Hut, por exemplo, custa apenas R$119,00. Absurdo! Pelo menos no Montana, há ótimas refeições a preços mais normais (entre R$20,00 e R$30,00, arroz, feijão e carne). Outro aspecto que nos incomodou bastante no aeroporto de Guarulhos foram os meninos pedindo dinheiro, que causam desconforto e insegurança.

Passadas as horas de espera, com passeio e conversas com outros passageiros, chegou a hora do embarque. Como já falamos, nossas passagens foram compradas no site da Iberia, mas os primeiros trechos da viagem seriam operados pela British Airways. No momento em que fomos despachar a bagagem, ocorria um fato curioso. Um rapaz tentava embarcar com muitos litrões (pet, 2 litros) cheios com algum líquido que não identificamos. Ele ia pesando a mala e tirando litros, até que o peso ficou dentro do permitido sem cobrança extra. Quando chegou nossa vez de despachar, perguntamos o que eram aquelas garrafas e disseram que o rapaz estava levando estoque de cachaça brasileira pra Londres!! Como ele não conseguiu levar, quem se deu bem foram os funcionários que ficaram com as garrafas.

Efetuamos nosso embarque, num avião bem grande, nunca tinha entrado num deste tamanho! Três fileiras de banco em cada lateral, mais quatro acentos no meio. A aeronave comporta muita gente. E também há um número considerável de comissários. O atendimento foi muito bom por parte da equipe que falava predominantemente em inglês (já que a companhia é inglesa), mas tinha também funcionários que falavam português. O avião, mesmo na classe econômica é confortável, dentro do aperto de um avião. Gostamos bastante do apoio de cabeça, embutido no banco, bom para dormir com a cabeça paradinha. A central multimídia apresentava diversas opções de filmes, seriados, músicas, esportes, além do mapa da viagem com informações de tempo, clima, altitude... As refeições surpreenderam. Jantar completo, ótimo café da manhã, opções de sucos (fuja do suco de tomate, que parece molho de tomate), vinhos, refrigerantes, snacks. O serviço de bordo funcionando durante todo o trajeto (cerca de dez horas de viagem), oferecendo suco, água, café (ruinzinho) e chá.

Nosso voo era até Amsterdã, mas com uma conexão de duas horas em Londres. Chegamos na capital inglesa na manhã seguinte e lá começamos a sentir as diferenças, principalmente a de idioma. Nosso inglês é super básico, então até compreendíamos as placas, mas ao pedir informações a coisa era bem diferente. Como é difícil ser obrigado a conseguir elaborar frases num idioma diferente!! Como não estávamos encontrando o local de saída de nosso voo para a Holanda, paramos para pedir informações. A frase até saiu em inglês, mas, para nossa ótima surpresa naquele momento, o funcionário do aeroporto era brasileiro e já nos deixou a par de tudo, além de nos apresentar outro casal que pegaria o mesmo voo, também de brasileiros. Depois de passar pelo aeroporto de Londres, o aeroporto de Guarulhos deixou de ser grande... o londrino é muito maior!!
Aceita um suquinho de tomate?

Nosso embarque atrasaria um pouco (sem a famosa pontualidade britânica) então demos uma volta pela área de embarque, vimos algumas lojinhas e descobrimos que lá, onde a moeda é a libra, aceita euros para compras, porém o troco seria em libras! Depois no dirigimos ao embarque, passamos pela segurança - muitíssimo mais rígida que a brasileira, e nos dirigimos ao avião da Brtitish que nos levaria ao primeiro destino: Amsterdã.

Mais sobre nossa viagem à Europa:
MEGAPOST EUROPA I - O início
MEGAPOST EUROPA III - Amsterdã, chegada e primeiras impressões
MEGAPOST EUROPA IV - Amsterdã: fatos simples do cotidiano
MEGAPOST EUROPA V - Amsterdã - Van Gogh Museum
MEGAPOST EUROPA VI - Amsterdã - Casa de Anne Frank
MEGAPOST EUROPA VII - Amsterdã - Diversão para a galera
MEGAPOST EUROPA VIII - Zaanse Schans, Holanda
MEGAPOST EUROPA IX - Rotterdã, Holanda

Confira os álbuns de nossa à Europa (Amsterdam, Rotterdam, Zaanse Schans, Paris):


Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário